Quissamã é tema de Exposição na Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro.

por ANA CAROLINA PEREIRA MAIA publicado 16/10/2019 18h07, última modificação 16/10/2019 18h07
Quissamã é tema de Exposição na Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro.

Vereadora Alexandra e Vereadores Jovens

Na última segunda-feira (14) foi aberta oficialmente a exposição denominada “Sussurros de Mandiquera” - A VIDA QUOTIDIANA DA ARISTOCRACIA DO AÇUCAR - QUISSAMA E NORTE FLUMINENSE " montada no saguão principal da Secretaria Estadual de Cultura no Centro do RJ.

A vereadora Alexandra Moreira junto dos vereadores Jovens Isabelly Tavares (CIEP), Luna Nascimento (CIEP), e Emanoel Cássio Barcelos (CNEC) estiveram presentes na abertura do evento junto das demais autoridades da Secretaria de Estado.

Também esteve presente, o Subsecretário de Cultura do Estado, Franklin Santos que falou em nome do Secretário (Ruan Lira) que está em viagem internacional, que destacou a importância do Solar para o Turismo Estadual em especial para a preservação da história do povo Fluminense.

A exposição é uma iniciativa do Diretor do INEPAC, e Arqueólogo Cláudio Prado De Mello que além de divulgar o rico patrimônio histórico da Cidade de Quissamã, também objetiva chamar atenção para o estado decadente deste importante palacete.

“A Exposição é uma emocionada homenagem ao Passado. Mas é também um adeus ao sonho da Musealização do Solar da Mandiqüera, em Quissama.
Desocupada desde os anos 1940 e após décadas de abandono, o Palacete da Mandiqüera se encontra em estado terminal desde 2008, quando uma parte colapsou após terríveis chuvas.
Os descendentes da Nobreza do Açúcar lamentam o estado em que se encontram boa parte das Fazendas e monumentos do Norte Fluminense mas somente grandes recursos poderiam mudar esta realidade.
Recentemente, os descendentes do Conde de Araruama resolveram vender objetos que fizeram parte da vida de seus nobres ancestrais. Parte deles foi comprado por prateiros (que derreteram o metal), parte foi vendido para o exterior (e nunca mais veremos), uma outra ficou com Colecionadores (em suas coleções particulares), mas uma boa parte conseguiu ser adquirida pelo Museu da Humanidade – IPHARJ, que reconhecendo o altíssimo valor dessas relíquias, resolveu mostrar ao público uma parcela dessa historia.
Essa exposição pretende sensibilizar as pessoas acerca da importância e do significado de se preservar o Patrimônio Cultural dividindo o conhecimento e buscando despertar o sentimento de responsabilidade de viver em uma época em que a opção de salvar ou não salvar um Patrimônio atingiu o seu limite. Chegou a hora de efetivamente decidir preservar Mandiquera! Para abrilhantar o inusitado evento, a Trupe do Patrimonio e o Movimento MTD preparam uma sensacional apresentaçao teatral que incluirá uma verdadeira Aula de Educaçao Patrimonial encabeçada por D Maria I, a Condessa de Araruama e Xica da Silva . Por sua vez, o Engenho Sao Miguel fará uma singular degustaçao da Cachaça Sete Engenhos que produz desde o século XIX as mais refinadas bebidas do Norte Fluminense” Explicou o Arqueólogo Cláudio Prado De Mello.

A Exposição “ Sussurros de Mandiquera” acontece até o dia 14 de Novembro de 2019, na Biblioteca Parque Estadual - Av. Presidente Vargas 1261, Rio de Janeiro, Centro. Entrada Franca- das 10 às 17 horas de Segunda a Sexta-feira.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.